Primeiros profissionais do novo edital do Mais Médicos se apresentam no RS

0
103

Os primeiros médicos do novo edital do Programa Mais Médicos (PMM) começaram a se apresentar nos municípios gaúchos. De acordo com o Ministério de Saúde, até esta terça-feira, pelo menos quatro profissionais já estavam aptos para trabalhar no Rio Grande do Sul, distribuídos entre Bagé, Parobé, Cachoeirinha e Porto Alegre. Mesmo com a apresentação da documentação efetivada, nem todos começaram a atuar.

De acordo com o Diretor do Departamento de Ações em Saúde da Secretaria Estadual (SES), Elson Farias, o início dos trabalhos depende da decisão de cada gestor municipal. Sobre os outros 626 médicos que demonstraram interesse nas vagas disponíveis em território gaúcho, Farias explicou que agora chegou a etapa da apresentação da documentação, cujo prazo segue até 14 de dezembro.

“Nós somos os favoritos, os contemplados. Nós tínhamos 11 médicos do programa, porém destes 11, quatro eram cubanos e eles pararam na semana passada. Agora já recebemos dois médicos do programa e está para chegar mais dois na sequência”, explicou a vice-prefeita e secretária de Saúde de Parobé, Marizete Pinheiro.

O primeiro profissional do novo edital do PMM iniciou as atividades nesta terça, no Posto Central da cidade, substituindo uma médica cubana que foi embora. O segundo médico começa nesta quarta-feira, no Posto da Cohab, também no lugar de um cubano. “De qualquer maneira tínhamos contratado de forma emergencial 40 horas em atendimentos médicos para tentar amenizar a situação e não deixar as pessoas desatendidas”, ressaltou Marizete. Segundo ela, apenas um dos quatro cubanos retornaram para Cuba.

“Eles estão organizando as passagens, não trabalham desde a semana passada, pois receberam um comunicado dizendo que não era mais para continuar. Então eles pararam e só vieram aqui para se despedir. Estamos substituindo com esses médicos, foi bem rápido, ficamos surpresos com a agilidade do Ministério resolver isso tão rápido”, declarou.

Sobre os profissionais que já estão na cidade, Marizete destacou que os dois são gaúchos e vão residir em Parobé. “Eles estão empolgados, são médicos que estavam precisando desta oportunidade e estão bem felizes”, afirmou. Os outros dois profissionais inscritos pelo novo edital do PMM serão encaminhados para atuar no interior de Parobé, nas localidades de Morro da Pedra e Santa Cristina do Pinhal, onde os outros dois cubanos realizavam os atendimentos.

Documentação

Os profissionais precisam entregar cópia do diploma de graduação em medicina em instituição de educação superior brasileira legalmente estabelecida e certificada pela legislação vigente; ou possuir diploma de graduação em medicina obtido em instituição de educação superior estrangeira revalidado no Brasil, na forma da lei; cópia do registro profissional emitido pelo Conselho Regional de Medicina (CRM); declaração negativa de vínculo de serviço com carga horária incompatível com as exigências do projeto; e certidão de antecedentes criminais do local em que reside nos últimos seis meses.

Bagé

Após a apresentação dos documentos, a secretaria municipal efetua a homologação e realiza os procedimentos de início nas unidades de saúde. Em Bagé, conforme a psicóloga e coordenadora do Programa Mais Médicos, Cristiane Mansur, um profissional entregou a documentação completa e deve iniciar os trabalhos na segunda-feira. O início não foi imediato por conta de compromissos do médico e, segundo Cristiane, o município dá este prazo para que os profissionais se organizem antes de começar a trabalhar.

A cidade conta, atualmente, com 18 médicos do PMM, incluindo o profissional que inicia através do novo edital. Agora, segundo Cristiane, outros três profissionais – que chegarão para ocupar a vaga dos cubanos – são aguardados. “Dois deles, um casal de noivos que reside no Maranhão, informou que deve apresentar a documentação até o próximo dia dia 7 de dezembro. O quarto médico por enquanto não entrou em contato conosco”, afirmou.

Cachoeirinha

Em Cachoeirinha, o secretário de saúde Paulo Eduardo da Silva Abrão informou que uma médica se apresentou. Ela preencherá uma das seis vagas que ficam em aberto por conta da saída dos cubanos. Segundo Abrão, trata-se de uma profissional gaúcha, que residia no Litoral Norte. “A documentação está em processo de homologação e ela deve começar a trabalhar na próxima semana”, explicou.

Conforme Abrão, a médica deve atuar na ESF Otacílio Silveira. A expectativa de Abrão é que os próximos médicos se apresentem na próxima semana. Três vagas estão disponíveis no sistema (uma está preenchida e outros dois profissionais entraram em contato para informar que devem levar a documentação na sequência) e outras três ainda são ocupadas por cubanos que não deixaram o município, mas devem estar disponíveis no sistema na próxima semana.

Em Porto Alegre a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) informou que o profissional que se apresentou ainda não começou a trabalhar, basicamente, por conta dos “trâmites legais”. “Deve começar nessa semana ou no início da próxima. Já entregou a documentação”, reiterou a SMS.

A Organização Pan-Americana da Saúde (Opas) divulgou nota nesta terça-feira informando que está em andamento o processo de retorno dos médicos cubanos da cooperação internacional entre Brasil, Cuba e Opas. “Até o momento, foi confirmada a saída de 1.307 profissionais do país, em sete voos fretados, com destino à ilha caribenha. Eles atuavam em 16 Distritos Sanitários Especiais Indígenas (DSEI) e em 733 municípios de 26 unidades federativas (por enquanto, não houve saída apenas no Acre). Outros voos estão previstos para partir ao longo dos próximos dias”, consta no texto.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui