GM deve fechar fábricas e demitir trabalhadores na América do Norte

0
30
Fábrica da GM em Oshawa, Ontario, no Canadá — Foto: Carlos Osorio/Reuters

Em plano de reestruturação, empresa pretende interromper produção em 5 unidades em 2019. Montadora também irá fechar 2 fábricas, ainda indefinidas, fora da América do Norte.

Fábrica da GM em Oshawa, Ontario, no Canadá — Foto: Carlos Osorio/Reuters

General Motors anunciou nesta segunda-feira (26) um plano de reestruturação que pode fechar 5 fábricas na América do Norte e gerar economia de US$ 6 bilhões. De acordo com a agência AP, o plano pode levar a demissão de 14.700 empregados.

O processo vai cortar a produção de carros, parar com a produção alguns modelos e reduzir sua força de trabalho nos Estados Unidos e no Canadá, em sua maior reestruturação desde sua falência há uma década.

Em 2017, a GM anunciou investimento de US$ 1 bilhão para os Estados Unidos. Na época, a montadora estava transferindo parte da produção do México para os EUA, após o presidente Donald Trumpameaçar taxar a importação de veículos.

7 fábricas podem fechar

A montadora disse que pretende interromper a produção no próximo ano nas unidades de Lordstown, Ohio, Hamtramck, Michigan e Oshawa, Ontário. Também serão afetadas as fábricas de transmissão de Michigan e Baltimore.

A questão será abordada em conversações com o sindicato dos trabalhadores no ano que vem, informou a agência Reuters.

Além das fábricas na América do Norte, a GM divulgou que mais duas fábricas fora da região serão fechadas, mas os locais ainda não foram divulgados. No início do ano, a empresa já havia anunciado o encerramento da unidade fabril na Coreia do Sul.

“Estamos adequando nossa capacidade à realidade do mercado”, disse a CEO da GM, Mary Barra.

Apesar dos cortes, a GM não prevê uma queda na economia. A CEO da montadora disse que as reduções são preventivas, “enquanto a empresa é forte e a economia é forte”.

Presidente canadense fica ‘desapontado’

Depois do anúncio sobre os cortes feitos pela GM, o presidente do Canadá, Justin Trudeau comentou a situação.

“Ontem, eu falei com Mary Barra para expressar meu profundo desapontamento com o fechamento”, disse Tradeau, no Twitter, em referência à fábrica da montadora em Ontario.

“Os trabalhadores da GM foram partes do coração e alma de Oshawa por gerações – e nós vamos fazer tudo possível para ajudar as famílias afetadas”, afirmou Trudeau.

Fábrica da GM em Oshawa, no Canadá — Foto: Divulgação

Modelos que podem sair de linha

Entre modelos agora montados nas fábricas que podem fechar, estão inclusos Chevrolet Cruze, Cadillac CT6 e Buick LaCrosse. Além dos EUA, a atual geração do Cruze também é feita em México e Argentina.

Em contrapartida, a GM disse que vai transferir mais investimentos para veículos elétricos e autônomos, além de ressaltar o recente investimento em picapes, crossovers e SUVs.

Fábrica de GM em Detroit, Estados Unidos — Foto: Divulgação

RESPONDER

Por favor digite um comentário
Preencha seu nome