Governo doa nova ambulância para o SAMU de Três Passo

0
421
Investimento federal, de R$ 79,5 milhões, também contemplará 16 municípios do Rio Grande do Sul (Foto: Divulgação/Ministério da Saúde)

Uma solenidade em Sorocaba (SP), na segunda-feira (27), o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, começou a entrega de 419 novas ambulâncias para o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU). Do total de veículos, 298 são para renovação da frota e 121 para ampliação, expansão e implantação do serviço. O investimento federal alcança R$ 79,5 milhões.

De acordo com dados do ministério da Saúde, o SAMU cobre 84,6% da população brasileira, ou seja, 173,8 milhões de pessoas. O número de municípios atendidos chega a 3.672. O objetivo do SAMU, que funciona 24 horas por dia, é socorrer rapidamente pacientes com necessidade de serem levados a unidades que prestam serviços de urgência ou emergência.

Essa etapa de entrega das novas ambulâncias contemplará 238 municípios de 22 estados brasileiros. Dezesseis veículos serão doados ao Rio Grande do Sul, beneficiando as seguintes localidades: Balneário Pinhal, Barros Cassal, Cachoeira do Sul, Cachoeirinha, Carazinho, Charqueadas, Cruz Alta, Palmeira das Missões, Rio Grande, São Borja, Tavares, Torres, Tramandaí, Três Passos, Triunfo e Venâncio Aires.

Desde janeiro de 2019, o ministério da Saúde já repassou 708 novas ambulâncias do SAMU, contemplando 207 municípios de 16 estados. O investimento já chega a R$ 134 milhões. Além disso, o serviço conta com 258 motolâncias, 13 equipes de embarcação, 15 equipes aeromédicas e 192 centrais de regulação distribuídas em todas as unidades federativas do país.

As ambulâncias doadas estarão vistoriadas e disponíveis para retirada na cidade de Sorocaba. Todos os munícipios contemplados estão sendo notificados e estima-se que em até 60 dias todos os veículos sejam entregues diretamente aos gestores municipais. Antes da retirada, o prefeito ou governador deve assinar o termo de doação do veículo e encaminhar ao ministério da Saúde a assinatura, para posterior publicação no Diário Oficial da União. Essas regras obedecem a recomendação da Controladoria Geral da União e acórdão do Tribunal de Contas da União.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui