Grêmio pensa em até três reforços para o segundo semestre

0
204
Setor de meio-campo deverá ser reforçado pelo Grêmio no segundo semestre | Foto: Lucas Uebel / Grêmio / Divulgação / CP

O Grêmio entra na fase de recesso da temporada por conta da Copa América com diversos objetivos. Além de melhorar o desempenho da equipe, o clube precisa encontrar uma maneira de evitar as lesões recorrentes que têm provocado desfalques no time. Fora de campo, a ideia da direção é contribuir para este crescimento no segundo semestre com a contratação de até três jogadores, prioritariamente para o meio-campo.

O grupo já terá o reforço do zagueiro David Braz, o que diminui a possibilidade de novas improvisações nas fases decisivas da Copa do Brasil e da Libertadores. A janela de transferências abre no dia 1º de julho, então até lá, os dirigentes do Grêmio trabalharão na corrida por novos atletas. Neste mesmo período, o clube poderá sofrer perdas. O atacante Everton, que está servindo a Seleção Brasileira na Copa América, é o mais cotado para deixar a Arena. Por enquanto, não há proposta oficial.

Preocupação com as lesões
O Grêmio tem sofrido com um problema recorrente desde a temporada passada: o excesso de lesões no grupo de jogadores. A exemplo do que ocorreu no segundo semestre de 2018, quando teve desfalques importantes em momentos decisivos, o Grêmio tem sofrido com um problema recorrente desde a temporada passada: o excesso de lesões no grupo de jogadores.

Para efeito de comparação, em outubro do ano passado, às vésperas de um jogo contra o Palmeiras pelo Brasileirão e próximo de encarar o River Plate na semifinal da Libertadores, eram cinco titulares no DM. No duelo com o Botafogo, quarta-feira, quatro titulares ficaram de fora por lesão.

A partir do dia 10 de julho, quando recebe o Bahia pelas quartas de final da Copa do Brasil, Renato Portaluppi pretende ter todo o grupo à disposição, já que em seguida também começa a fase de oitavas de final da Libertadores. “Depois é mata-mata, Libertadores, Copa do Brasil, de maneira alguma podemos perder jogadores assim. No mata-mata, pode ser fatal”, alerta o treinador do Grêmio. “Essa parada vai ser importante, vou conversar bastante com todos os departamentos do clube, vamos trocar ideias para que essas lesões não se repitam”, acrescenta Renato.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui