Grêmio fica no 0 a 0 com Vasco e empata a quarta seguida no Brasileirão

0
32
Foto: Lucas Uebel / Grêmio FBPA / Divulgação / CP

Numa partida disputada, mas com pouca criatividade, Grêmio e Vasco empataram por 0 a 0, em São Januário, no Rio de Janeiro, pela 5ª rodada do Brasileirão na tarde deste domingo. Sem preservar o time e colocando o que tinha de melhor à disposição, a equipe de Renato Portaluppi esbarrou na falta de inspiração de seu ataque e no bom trabalho defensivo vascaíno.

Com este resultado, o Grêmio chegou aos sete pontos no campeonato em 5 partidas, com quatro empates e uma vitória, ainda na estreia, contra o Fluminense. O Tricolor agora volta suas atenções para as partidas de ida e volta da final do Gauchão, contra o Caxias, que ocorrem nesta quarta-feira, às 21h30min e no próximo domingo, às 16h.

Grêmio domina, controla, mas não marca
Mesmo com a partida sendo no Rio de Janeiro, o Grêmio foi quem se propôs a ter a bola e pressionar o Vasco na primeira etapa. E a pressão logo rendeu frutos. Aos cinco minutos, Alisson soltou a bomba, próximo à entrada da área, e obrigou Fernando Miguel a fazer boa defesa.

A levada da primeira etapa foi de pouca criatividade de ambos os lados, mas com o Grêmio levando mais perigo. Aos 22 minutos, Jean Pyerre encontrou Orejuela pela direita, que finalizou passando perto do gol vascaíno. Controlando a bola no campo adversário, o Tricolor deu poucos espaços para a equipe carioca criar. Em uma de suas poucas chegadas, aos 28 minutos, Bruno Gomes arriscou uma finalização, mas mandou bem longe do gol.

Nos minutos finais, o Tricolor aumentou a intensidade e passou a criar as melhores chances até então. Aos 39 minutos, a melhor delas. Alisson tabelou com Isaque, recebeu dentro da área e finalizou forte. A bola foi defendida por Fernando Miguel e ainda bateu na trave, mas não entrou. Pressionando, aos 44 minutos, Pepê pegou rebote dentro da área, puxou para a perna esquerda, mas finalizou fraco, nas mãos do goleiro vascaíno.

Apesar de ter dominado, maior posse de bola, com Matheus Henrique e Jean Pyerre ditando o ritmo da partida, o Tricolor esbarrou num bom trabalho defensivo do Vasco, que, por sua vez, não levou nenhum perigo ao gol gremista.

Renato altera equipe, mas mudanças não surtem efeito
No começo da segunda etapa, foi o técnico Ramon, quem promoveu mudanças, colocando Caio Tenório no lugar de Claudio Winck. No entanto, as trocas não alteraram o cenário da partida. O Grêmio seguiu controlando as ações e levando maior perigo ao gol vascaíno.

Pelo lado Tricolor, faltava o chute, a finalização. Aos 12 minutos, Pepê encontrou Alisson na ponta direita da área. O atacante tricolor dominou, driblou e demorou a finalizar, dando tempo para a defesa se recompor e sendo obrigado a tocar a bola para o lado.

Na sequência, o Vasco quem teve uma boa chance. Na sobra da cobrança de escanteio, Ricardo Graça, sozinho, isolou a bola. Aos 18 minutos, troca no Grêmio. Jean Pyerre deu lugar a Thiago Neves, mas o panorama da partida não se alterou muito. O Tricolor manteve o controle e seguiu com dificuldades para criar oportunidades de perigo.

Com isso, Renato Portaluppi promoveu novas trocas em sua equipe. Aos 30 minutos, Alisson e Isaque, deram lugar a Thaciano e ao estreante Everton. Pórem, foi o Vasco, que trocou Benítez por Vinicius, quem passou a levar maior perigo. Aos 34 minutos, Vinicius partiu para cima da marcação, trouxe para o meio e obrigou Paulo Victor a se esticar todo para fazer a defesa.

Tentando dar mais ímpeto ofensivo, Renato colocou Gui Azevedo, no lugar de Pepê, mas as mudanças não surtiram efeito e o Tricolor voltou a repetir a tônica de outras partidas: domínio, controle, mas pouca inspiração ofensiva e mais um empate.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui