Grêmio exibe números suficientes para ligar o alerta

0
233
Foto: Lucas Uebel / Grêmio

Renato Portaluppi garante não estar preocupado com o momento do Grêmio. Mas os números e o retrospecto da equipe em 2019 são motivos para ligar o sinal de alerta. Com exceção do Campeonato Gaúcho, no qual foi campeão com apenas um gol sofrido, o Tricolor patina na temporada. Em sete jogos contra equipes da Série A este ano – incluindo os dois Gre-Nais decisivos do Gauchão e as cinco primeiras rodadas do Brasileirão – o Grêmio não conseguiu vencer nenhum adversário da elite do futebol brasileiro.

Na Libertadores da América, a equipe demorou a engrenar e só confirmou a classificação para as oitavas de final na última rodada da fase de grupos. Depois de um início com atuações sofríveis, o desempenho melhorou e as vitórias apareceram. Mas bastou o começo do Brasileirão para a instabilidade retornar à rotina do Grêmio.

Na competição nacional, é a pior campanha do clube nas cinco primeiras partidas na história dos pontos corridos – dois pontos em 15 disputados. Renato tem justificado a irregularidade, principalmente, pela falta de concentração. “Não entramos focados nos primeiros minutos e tomamos dois gols (contra o Ceará). Eu tenho conversado com o meu grupo sobre essa questão de focar desde o início, os gols dos adversários estão acontecendo mais por falhas nossas”, acredita o treinador.

A defesa, aliás, tem apresentado números preocupantes e sofre com as improvisações por falta de zagueiros. Em apenas cinco jogos neste Brasileiro, o Grêmio já sofreu dez gols, uma média de dois por jogo. No ano passado, foram 27 gols sofridos em toda a competição, a segunda melhor defesa do campeonato, média de 0,7 gol por partida.

Individualidades em baixa
Outros aspectos explicam a inconstância do Grêmio em 2019. Luan, a referência técnica, caiu drasticamente de rendimento e chegou a ser afastado para recuperar a forma física. André, o centroavante titular, e Felipe Vizeu, o atual reserva, vivem uma seca de gols, o que resulta em uma “Evertondependência”. Dos cinco principais reforços contratados para a temporada (Júlio César, Rômulo, Montoya, Felipe Vizeu e Diego Tardelli), nenhum deles conseguiu, até agora, se firmar como titular.

Ontem, surgiu a informação de que o presidente Romildo Bolzan Junior iria ao CT Luiz Carvalho na manhã de hoje para uma reunião com o grupo de jogadores antes do treinamento. O mandatário, no entanto, negou que tomará tal atitude para remobilizar o grupo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui