Com a missão de não sofrer gol, Grêmio enfrenta o Palmeiras pela Libertadores

0
597
Everton, André e Jean Pyerre estarão em campo para encarar o Palmeiras | Foto: Lucas Uebel / Grêmio / Divulgação / CP

É mata-mata de Libertadores, o adversário é o Palmeiras, Felipão está envolvido. Para os gremistas que viveram os anos 90, o cenário é familiar, mas desta vez o lendário treinador e sua experiência em copas estão do lado contrário. A partir das 21h30min, o Grêmio tem uma missão clara no primeiro jogo das quartas de final: não levar o gol e não deixar o time paulista liderar o placar. Depois, se possível, vencer.

Diferentemente da Copa do Brasil, a Libertadores ainda tem saldo qualificado. Por isso, o Grêmio tem como prioridade manter sua meta intacta. “Tem que fazer gols, mas o mais importante é não levar. Ganhar de 1 a 0 seria um excelente resultado. Não acaba aqui, temos que saber jogar a competição”, resume André. “Temos que levar o menor problema possível para São Paulo”, concorda o zagueiro Kannemann. “Depois, a gente vê o que acontece”.

Foi assim que o Grêmio avançou na fase anterior, fazendo um bom resultado em casa – 2 a 0 contra o Libertad. Na volta, jogou solto e ganhou com vantagem ainda maior, por 3 a 0. Na semifinal da Copa do Brasil, já largou com outro 2 a 0.

Com ampla expertise em jogos eliminatórios, o Tricolor enfrenta hoje um dos treinadores mais vitoriosos nesse tipo de competição. E os jogadores estão de olho aberto para as artimanhas do adversário. “Já aprendemos nesse primeiro jogo (sábado, pelo Brasileirão) que, quando eles estão na frente, toda hora cai um jogador. Tem até rodízio para cair. Eles sabem catimbar, fazer cera. O Renato já nos passou isso”, contou André.

Portanto, o Grêmio não quer se ver atrás no placar em nenhum momento. “E quando estivermos na frente, também somos um time malandro e acostumado a decidir. Vamos fazer eles se irritarem um pouquinho também”, promete o jogador, reabilitado após voltar a marcar gols. “Grandes atacantes no Brasil estão vivendo períodos de seca. Isso faz parte, o que não pode é se desesperar. Eu sabia que a bola iria voltar a entrar, e aconteceu”, comentou.

Felipão, como de costume, faz mistério. O treino de ontem, no campo da PUCRS, foi com portões fechados e não houve sequer uma entrevista pré-jogo. As principais dúvidas estão no setor ofensivo, com o meia Zé Rafael e os atacantes Willian, Luiz Adriano, Borja e Deyverson disputando duas vagas. Dudu, que fez gol sábado, é o capitão do time e comandante do ataque. “Ele é muito rápido e muito técnico. Mas eles têm jogadores que fazem a diferença em todos os setores, precisamos fazer um jogo sólido na parte defensiva”, observa Kannemann, que ficou fora da convocação da seleção argentina e não será desfalque para o Grêmio na Copa do Brasil. Segundo ele, a ausência na lista não foi um pedido do clube.

Assim como Felipão, Renato também fez treino fechado, mas ele deve mandar a campo o mesmo time que venceu o Athletico.

Libertadores 2019 – quartas de final
Grêmio

Paulo Victor; Léo Gomes, Geromel, Kannemann e Bruno Cortez; Matheus Henrique, Maicon, Everton, Jean Pyerre e Alisson; André. Técnico: Renato Portaluppi

Palmeiras

Weverton; Marcos Rocha, Luan, G. Gómez e Diogo Barbosa; Felipe Melo, B. Henrique, Gustavo Scarpa e Willian; Dudu e Luiz Adriano. Técnico: Luiz F. Scolari

Árbitro: Patricio Losteau (ARG)

Local: Arena do Grêmio, em Porto Alegre (RS)

Data e hora: 20/08, às 21h30min

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui