Região Noroeste do Estado possui 399 casos suspeitos

0
204
Ações foram intensificadas em Santo Cristo, incluindo mutirão de limpeza. | Foto: Carla Kensy / Divulgação / CP

A situação da dengue também preocupa no Noroeste do Rio Grande do Sul. Dos 22 municípios da área da 14ª Coordenadoria Regional de Saúde (CRS), 16 têm notificações da doença. São 399 casos suspeitos, sendo 196 confirmados, 74 casos descartados e 131 em investigação. Entre os confirmados, 186 são autóctones e dez são importados. O município de Santo Cristo, que tem 14 mil habitantes, registra 168 casos confirmados.

Outros 63 estão em investigação. O caso de uma morte por dengue hemorrágica também aguarda resultados do Laboratório Central de Saúde Pública do RS (Lacen). A coordenadora da Vigilância Ambiental e fiscal da Vigilância, Carla Kensy, explica que a situação se agravou em março. “Temos muitas residências com coleta de água da chuva, em toneis e caixas. São focos potenciais para a proliferação do mosquito transmissor”, disse.

A coordenadora relata que pessoas apresentam sintomas e acabaram não procurando atendimento, por entender que eram viroses, o que faz com que os bloqueios nas regiões onde havia os casos suspeitos não ocorressem. “A doença se alastrou, e o governo não ficou sabendo em tempo hábil.” Os casos estão espalhados por toda a área urbana e em comunidades do interior.

A prefeitura faz contratação emergencial de três agentes de endemias. Agora, são oito profissionais que atuam nas residências para conscientização e eliminação de focos. Mais um veículo está à disposição das equipes, totalizando dois. A administração municipal também adquiriu os produtos para a eliminação do mosquito adulto e das larvas. Além disso, em março, foi instalado um Comitê de Enfrentamento da Dengue. “Havíamos criado uma rede com escolas e escoteiros, que precisou ser cancelada devido às orientações de isolamento social em função do novo coronavírus”, comentou a coordenadora da Vigilância Ambiental.

O Executivo também determinou que a população esvazie os reservatórios de água. No último sábado, bombeiros voluntários auxiliaram em uma ação de recolhimento de entulhos em diversos bairros. O índice de infestação é de 12%. O levantamento ocorreu em janeiro e um novo deve ser feito neste mês. Na região, a cidade de Santa Rosa tem 16 casos confirmados e 53 aguardando resultado.

Em todo o Rio grande do Sul, conforme o boletim da Secretaria Estadual de Saúde atualizado até 4 de abril, são 410 registros confirmados de dengue. Destes, há 340 autóctones e 70 importados.

Santo Ângelo registra morte por dengue hemorrágica
Em Santo Ângelo, cidade que pertence à área da 12ª Coordenadoria Regional de Saúde, a prefeitura confirmou a primeira morte por dengue hemorrágica no município. A vítima foi uma idosa de 71 anos, que apresentava comorbidades. Há um paciente internado na UTI do Hospital Unimed Missões. A coleta foi feita e encaminhada ao Laboratório Central de Saúde do RS (Lacen).

Com a confirmação, foram intensificadas as ações de combate aso focos do mosquito. As equipes de agentes estão aplicando fumacê para eliminação do Aedes aegypti, em diversos bairros. O apelo é para que os moradores contribuam eliminado os focos nas residências. Santo Ângelo registra 80 casos confirmados da doença.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui