Em reunião na Polícia Federal é selada a paz na TI Guarita

0
106

ssa tarde de sexta-feira, dia 18 de janeiro de 2019, na sede da Polícia Federal de Santo Ângelo, se reuniram autoridades com as lideranças indígenas com o intuito de pôr fim aos conflitos na Terra Indígena do Guarita.

Depois de uma reunião de mais de três horas, onde o Delegado da Polícia Federal Fernando de Souza Oliveira, expôs aos presentes vários assuntos relacionados a questão indígena, bem como inquéritos policiais sobre os conflitos que ocorreram nos últimos dias, integrantes dos dois lados concordaram com os termos propostos pelas autoridades, e definiram pontos que ambos os lados ficarão responsáveis.

Em consenso, as partes após reunião sem a presença das autoridades, definiram em acordo que Carlinhos Alfaiate segue sendo Cacique da T.I.Guarita.

Com isso, ficou reconhecida perante a Polícia Federal a legitimidade de Carlinhos Alfaiate, que se mantém como Cacique da Terra Indígena do Guarita.

Ao final da reunião, todos os presentes assinaram a Ata, que deverá ser cumprida, para o bem da comunidade indígena.

Leia a íntegra da ata assinada por todos os presentes na ocasião:

ATA DA REUNIÃO PARA ACORDO ENTRE PARTES

” As 14:20 horas do dia 18 de janeiro de 2019 na Sede da Polícia Federal de Santo Ângelo/RS estabelecida na Av. São João, nº 555 em Santo Ângelo/RS, reuniram-se os excelentíssimos senhores Fernando de Souza Oliveira, Delegado da Polícia Federal, Chefe da DPF/SAG/RS; Guilherme Augusto Velmovstisky van Hombeeck, Procurador da República; Lauriano Artico (RG 40246485 SSP/RS) e Joacir Bragante de Oliveira (matrícula 044944), representantes da Fundação Nacional do Índio – FUNAI; e Marion Volino, Delegado de Polícia Civil, DRP Três Passos; com os grupos indígenas atualmente em conflito na Terra Indígena do Guarita, de um lado representado pelos indígenas Carlinhos Alfaiate (RG 1011543053 SSP/RS), Derli Bento (RG 5102466694), Vanderlei Ker Ribeiro (RG 5102370961 SJS/RS),Lairton Mello (RG 1062399389 SSP/RS), Elizeu Kei Claudino (RG 7048117233 SJS/RS), Marcos Amaral (RG 3096996834 SSP/RS), Zaqueu Kei Claudino (RG 9043329326), por outro lado representado pelos indígenas Vilmar Salles (RG 6109126331 SSP/RS), Claudir Ribeiro (RG 1040011321), Cirilo Joaquim (RG 411124594 SJS/RS), Alvandi Salles Ribeiro (RG 9040011406 SSP/RS), Aristides Nenh Kanh Cândidon (RG 8063813821 SSP/RS), José Roberio Salles Ribeiro (RG 128893016 SSP/PR), visando mediar as divergências e disputas, na busca de uma solução pacífica para a questão, com a cessação dos atos de violência e das ameaças de confronto. Os grupos envolvidos foram cientificados da existência de um inquérito policial destinado a apurar os atos de violência já visualisados em inúmeras ocorrências policiais que aportam diariamente nesta sede policial. Também foi enfocado que a continuidade das hostilidades e um eventual confronto maior nada somará para a comunidade. Dada a palavra para ambas as partes da comunidade indígena exporem seus fundamentos, ao Procurador da República e ao Representante da FUNAI. Após, as autoridades se retiram da reunião para que as partes buscassem um consenso acerca dos fatos que a motivaram. Desse modo, está reconhecida a legalidade da eleição do cacicado de Carlinhos Alfaiate; está determinado o cumprimento da legislação indígena em relação a sangue, estupro ou morte, está reestabelecida a ordem, a segurança e garantida a integridade física e patrimonial dos ocupantes da terra indígena; está estabelecido que as partes se respeitarão mutuamente, respondendo as lideranças por eventuais ocorrências criminais na terra indígena. Bem como ambas as lideranças entraram em acordo sobre a administração das áreas da terra indígena, visando evitar maiores conflitos na região. Nada mais havendo a ser tratado, o Senhor Presidente as 17:35 horas, deu por encerrada a reunião e, eu Renato Wolkmer designado a Secretário lavrei a presente Ata que vai por mim assinada e pelos demais presentes.”

FONTE: RD Foco

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui