Três regiões do Estado passam para bandeira vermelha

0
67
OGoverno do Estado registrou quatro situações de bandeira vermelha nos cálculos do modelo de Distanciamento Controlado. As regiões de Caxias do Sul, Santo Ângelo, Santa Maria e Uruguaiana, passaram de bandeira laranja para bandeira vermelha na sexta rodada do modelo, divulgada no sábado (13/06) e que entra em vigor na segunda-feira (15/06) e com vigência no mínimo nas duas próximas semanas. Nas demais regiões que permaneceram na classificação amarela ou laranja, a validade é até o dia 21 deste mês. As mudanças decorrem de dois fatores: a contínua piora dos indicadores de propagação e de capacidade do sistema de saúde e a revisão dos indicadores e dos pontos de corte realizada pelo Governo do Estado, que tornou o modelo mais sensível à evolução da doença e mais restritivo às situações mais críticas da pandemia. Além disso, a região de Bagé passou de bandeira amarela para bandeira laranja, e a região de Santa Cruz do Sul obteve melhora nos indicadores, indo de bandeira laranja para bandeira amarela. As demais regiões não tiveram alteração na classificação final, sendo que as regiões de Taquara, Pelotas e Cachoeira do Sul, permanecem em bandeira amarela. Mesmo com os alertas feitos desde a semana passada, o Estado continuou apresentando piora nos indicadores em relação à pandemia. O número de novos registros de hospitalizações por Covid-19 nos últimos sete dias, comparado à semana anterior, apresentou um aumento de 32,8%, passando de 241 para 320. O mesmo se observa com o número de internados por Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) em UTIs, que passou de 280 para 365 internações, ou seja, crescimento de 30,4%.

OGoverno do Estado registrou quatro situações de bandeira vermelha nos cálculos do modelo de Distanciamento Controlado. As regiões de Caxias do Sul, Santo Ângelo, Santa Maria e Uruguaiana, passaram de bandeira laranja para bandeira vermelha na sexta rodada do modelo, divulgada no sábado (13/06) e que entra em vigor na segunda-feira (15/06) e com vigência no mínimo nas duas próximas semanas. Nas demais regiões que permaneceram na classificação amarela ou laranja, a validade é até o dia 21 deste mês.

As mudanças decorrem de dois fatores: a contínua piora dos indicadores de propagação e de capacidade do sistema de saúde e a revisão dos indicadores e dos pontos de corte realizada pelo Governo do Estado, que tornou o modelo mais sensível à evolução da doença e mais restritivo às situações mais críticas da pandemia.

Além disso, a região de Bagé passou de bandeira amarela para bandeira laranja, e a região de Santa Cruz do Sul obteve melhora nos indicadores, indo de bandeira laranja para bandeira amarela. As demais regiões não tiveram alteração na classificação final, sendo que as regiões de Taquara, Pelotas e Cachoeira do Sul, permanecem em bandeira amarela.

Mesmo com os alertas feitos desde a semana passada, o Estado continuou apresentando piora nos indicadores em relação à pandemia. O número de novos registros de hospitalizações por Covid-19 nos últimos sete dias, comparado à semana anterior, apresentou um aumento de 32,8%, passando de 241 para 320. O mesmo se observa com o número de internados por Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) em UTIs, que passou de 280 para 365 internações, ou seja, crescimento de 30,4%.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui