Hospital de Caridade de Três Passos revela déficit de R$ 848,2 mil no SAMU

0
562

Na quarta-feira (24), a Administração Municipal, juntamente com o Hospital de Caridade, anunciou o encerramento das atividades do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), na base Três Passos, em virtude dos passivos na área da saúde.

A paralisação dos atendimentos deixa desassistidas as populações de Bom Progresso, Crissiumal, Esperança do Sul, Humaitá, Sede Nova, Tiradentes do Sul e Três Passos. Os sete municípios, somados, possuem 55.971 moradores, conforme dados do IBGE.

Na manhã desta sexta-feira (26), o Poder Executivo de Três Passos divulgou uma Nota Pública revelando que a municipalidade tem R$ 2.493.584,96 para receber do Governo do Estado. O montante é resultado dos atrasos entre os anos de 2014 e 2019, e referem-se aos programas da Atenção Básica, SAMU, CAPS, Oficinas Terapêuticas, Próteses Dentárias e PIES, entre outros.

Durante a tarde desta sexta-feira (26), a diretoria do Hospital de Caridade lançou uma Nota a Imprensa. Pertinente ao SAMU, o documento cita que o déficit acumulado entre 2011 e 2019 alcança R$ 848.244,16, o que inviabilizou a manutenção do serviço por parte da instituição. É destacado ainda, que, a casa de saúde era apenas um terceiro envolvido e que prestava os atendimentos para beneficiar a comunidade abrangida pela base de Três Passos do SAMU.

A Nota a Imprensa também revela que são gastos R$ 26.243,79 por mês no custeio da ambulância, funcionários durante 24 horas por dia, materiais, medicamentos, treinamentos, equipamentos de proteção individual e vestuário.

De acordo com o Hospital de Caridade, o SAMU de Três Passos recebe, mensalmente, R$ 13.125,00 de incentivo federal e R$ 10.232,09 de incentivo estadual, além da participação financeira de determinados municípios atendidos: Humaitá (R$ 501,81), Sede Nova (R$ 303,04), Esperança do Sul (R$ 348,09) e Tiradentes do Sul (R$ 682,95).

Em relação à contribuição do Executivo de Três Passos para o SAMU, a Nota a Imprensa ressalta que o repasse de R$ 1.050,81 foi interrompido em janeiro deste ano por causa da incompatibilidade de valores, o que ocasionou a rescisão do contrato.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui