Estado gastará cerca de R$ 8 mil por dia com leitos de UTI no hospital de Tenente Portela

0
119
Hospital Santo Antônio de Tenente Portela possui cinco leitos de UTI direcionados para pacientes com Covid-19 (Foto: Diones Roberto Becker)

Parte da estratégia de ampliação da estrutura hospitalar para atendimento de pacientes com coronavírus (Covid-19), o Rio Grande do Sul criou 286 novos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI), que estão prontos para operar. Como a habilitação, que garante o pagamento dos custos, ainda não foi feita pelo Ministério da Saúde, o governador Eduardo Leite anunciou na segunda-feira (04/05) que garantirá as diárias dos leitos sob a gestão estadual até que os repasses sejam regularizados pelo Governo Federal.

– Como houve troca no Ministério da Saúde, a habilitação ainda não aconteceu e, para que possamos colocá-los imediatamente em operação, estamos encaminhando uma portaria da Secretaria Estadual da Saúde que vai viabilizar o pagamento das diárias até que se tenha o recurso federal. É uma decisão muito importante para priorizar o atendimento à população – afirmou o governador Eduardo Leite.

Com custo médio diário de R$ 1,6 mil por leito de UTI, o valor mensal a ser investido pelo Executivo do RS nos 136 leitos estaduais, distribuídos em 18 hospitais, está estimado em R$ 6,7 milhões. Há ainda outros 150 novos leitos prontos, em 19 hospitais, que estão sob a gestão dos municípios, a quem o Estado pede que tomem a mesma medida. O investimento por parte das prefeituras somaria R$ 7,4 milhões por mês.

O Hospital Santo Antônio (HSA) de Tenente Portela possui cinco leitos de UTI direcionados para pacientes com Covid-19. Neste caso, o investimento do Executivo do Rio Grande do Sul alcançará cerca de R$ 8 mil por dia.

Conforme a secretária estadual da Saúde, Arita Bergmann, a pasta já está tratando do assunto com o Conselho das Secretarias Municipais da Saúde (COSEMS). – É uma decisão de suma importância, porque esses leitos estaduais e municipais estão prontos, com equipe e equipamentos, e, pela demora da habilitação do Ministério da Saúde, tomamos essa decisão para que possam entrar em operação de imediato – afirmou a secretária.

Os 286 novos leitos representam uma ampliação de quase 30% na capacidade do RS, que tinha, no total, 1.001 leitos de UTI adulto com atendimento oferecido via Sistema Único de Saúde (SUS).

Hospitais sob a gestão estadual aguardando habilitação e número de novos leitos:

– Hospital Nossa Senhora dos Navegantes (Torres): 5;

– Hospital de Tramandaí: 6;

– Hospital de Viamão: 10;

– Hospital Santa Luzia (Capão da Canoa): 1;

– Hospital São Luiz (Dom Pedrito): 10;

– Santa Casa de Rio Grande: 10;

– Santa Casa de Bagé: 14;

– Hospital São Vicente de Paulo (Cruz Alta): 10;

– Hospital Santo Ângelo: 9;

– Santa Casa de Alegrete: 7;

– Santa Casa de São Gabriel: 5;

– Hospital São Roque (Faxinal do Soturno): 10;

– Hospital Regional de Santa Maria: 10;

– Hospital São Vicente de Paulo (Passo Fundo): 10;

– Hospital Santo Antônio (Tenente Portela): 5;

– Hospital Santa Terezinha (Erechim): 5;

– Hospital de Caridade Frei Clemente (Soledade): 4;

– Hospital de Sapiranga: 5;

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui