Atentados deixam 34 mortos e 53 feridos em menos de uma semana nos EUA

0
565

Os Estados Unidos enfrentam uma onda de ataques de atiradores na última semana que preocupa o país. Ao todo, 34 pessoas morreram e outras 53 ficaram feridas nos estados da Califórnia, Texas e Ohio. O primeiro ataque aconteceu no dia 29 de julho, quando quatro pessoas morreram e outras 13 ficaram feridas em um tiroteio na cidade de Gilroy, a duas horas de San Francisco no estado da Califórnia.

O atirador, de apenas 19 anos, identificado como Santino William Legan, é morador da cidade e publicou imagens do Festival do Alho (Gilroy Garlic Festival) instantes antes de iniciar o ataque. Em duas postagens no Instagram, na qual se define como italiano e iraniano, Legan fez críticas ao festival por vender produtos “a preços excessivos” e se referiu ao público como “hordas de mestiços e brancos estúpidos do Vale do Silício”.

Nesse sábado, um ataque a tiros em um centro comercial de El Paso, cidade distante 920 quilômetros de Austin, capital do estado americano do Texas, deixou 20 pessoas mortas e outras 26 feridas, entre elas, um bebê. Patrick Crusius, de 21 anos, foi preso suspeito de envolvimento no ataque. Ainda não se sabe a motivação do autor, mas polícia acredita que se trata de mais um crime de ódio. O atentado é um dos maiores da história do país.

Em um novo ataque neste domingo, pelo menos dez pessoas morreram, incluindo o agressor, e 16 ficaram feridas no bar Ned Pepers, na cidade de Dayton, em Ohio. As informações são da polícia local, que ainda não divulgou a identidade do atirador.

Nas redes sociais, testemunhas relatam que o homem teria sido impedido de entrar no bar e, por isso, disparado contra os frequentadores. Outros relatam que o atirador teria gritado frases de ódio antes de começar a atirar.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui