Assaltante que havia fugido após trocar tiros com agricultor é preso em meio a lavoura; dois foram mortos

0
139

Cristiano Santos das Luz, 42 anos, foi encaminhado ao Hospital São Vicente de Paulo pelos próprios agricultores. Ele está em estado grave de saúde e havia trocado tiros com o proprietário da casa. O ferido tem diversos antecedentes policiais, inclusive por abigeato (furto de bovinos);

Além do bandido que está no hospital sob custódia da polícia, outros dois morreram e um conseguiu fugir. Ainda não há identificação da dupla que morreu, apenas se sabe que são homens com idade superior a 40 anos e um deles tinha uma tatuagem no tornozelo.

O assalto

Os assaltantes chegaram na casa por volta das 22h e arrancaram as câmeras de monitoramento. A luz teria sido desligada, para cortar o sistema de monitoramento. Quando o grupo criminoso arrombou a porta e invadiu a casa, o alarme disparou. Os criminosos ainda arrancaram o alarme, porém o sistema já havia notificado o celular do proprietário.

Ao consultar as câmeras, o dono da propriedade viu que tudo estava escuro, não tinha visibilidade e resolveu conferir o local, que fica a 11 quilômetros da área urbana. O homem, que não será identificado, parou o veículo ainda na estrada e desembarcou. Ele foi para dentro do pátio e viu o movimento. “Dois saíram pra fora e eu gritei pra pararem, mas atiraram na minha direção. Como tudo estava escuro, eu atirei de volta. Na hora nem pensei, só me defendi”, conta o agricultor que não será identificado.

Sem visibilidade, o proprietário retornou para o carro e retornou para área urbana, onde acionou a Brigada Militar. Acompanhado da polícia, retornou para a propriedade, onde encontrou dois dos quatro envolvidos no assalto. Eles estavam caídos no chão, já sem vida. “Eu consegui ver quatro. Dois que caíram no chão, um que saiu para lavoura e o outro que correu pra trás do galpão”, relata.

A polícia fez buscas nas imediações, mas ninguém foi encontrado. Os assaltantes, segundo relato da vítima, usavam toucas para esconder o rosto, além de bonés. O caso foi encaminhado para a 1ª Delegacia de Polícia, responsável pela investigação.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui