AMZOP pressiona o governo estadual pela liberação de recursos para hospitais

0
98
Dirigente da AMZOP tentou a liberação de recursos nesta semana em Porto Alegre (Foto: Divulgação/AMZOP)

De acordo com a assessoria da Associação dos Municípios da Zona de Produção (AMZOP), nesta semana, a secretaria estadual da Fazenda (SEFAZ) informou que são devidos cerca de R$ 200 milhões aos hospitais do Rio Grande do Sul. Os atrasos já somam três meses.

As pendências financeiras estão colocando as instituições hospitalares em situação muito difícil. Várias casas de saúde já restringiram os serviços ofertados à população no decorrer dos últimos meses. Um exemplo disto é o Hospital Santo Antônio de Tenente Portela, que suspendeu temporariamente os atendimentos na UTI e na UCI Neonatal.

Em alguns casos, a realidade é ainda mais complicada. Sem dinheiro para garantir a alimentação dos pacientes internados, o Hospital de Caridade de Três Passos foi beneficiado por uma ação da comunidade que se uniu e conseguiu a arrecadação de inúmeros alimentos não perecíveis.

Na última terça-feira (11), o presidente da AMZOP e prefeito de Liberato Salzano, Gílson de Carli, esteve na capital gaúcha com o intuito de articular a liberação de parte dos valores devidos aos hospitais. Na ocasião, a liderança regional entregou ofício ao secretário adjunto da SEFAZ solicitando a destinação de recursos para que as casas de saúde possam manter as portas abertas e oferecer atendimentos dignos a população.

O dirigente da AMZOP espera que diante de tantas reivindicações, os recursos sejam liberados o mais rápido possível. – Se o governo não encaminhar algum dinheiro, provavelmente haverá cortes, pois os municípios não conseguirão aguentar – lamenta Gílson de Carli.

RESPONDER

Por favor digite um comentário
Preencha seu nome