Bens penhorados, prisão e dívida com hospital: Belo coleciona problemas na Justiça

0
178
Foto: Reprodução Instagram / Fonte: CP

Belo teve o nome envolvido em uma polêmica nesta segunda-feira, dia 11. O cantor e a mulher, Gracyanne Barbosa, estariam devendo cerca de R$ 3 mil ao Hospital São Camilo, em São Paulo.

De acordo com informações do Balanço Geral Manhã, da Record TV, eles ainda não teriam sido encontrados pelo TJ-SP (Tribunal de Justiça de São Paulo). Esta, no entanto, não é a primeira polêmica que envolve o músico, que coleciona casos de supostas dívidas, ordem de despejo e mais.

Procurada pelo R7, a assessoria de Belo não retornou o contato até a publicação da nota. O espaço permanece aberto. Já a de Gracyanne, em contato com a reportagem, afirmou que a dívida foi paga. O Hospital São Camilo, por sua vez, disse que não vai se manifestar sobre o assunto.

Em fevereiro deste ano, a Justiça de São Paulo determinou a penhora da renda do artista nas plataformas de streaming para pagar uma dívida na casa dos R$ 870 mil. Segundo Keila Jimenez, colunista do R7, a dívida vem de um processo movido em 2010 após Belo faltar a um show em Jaboticabal, interior paulista.

Em fevereiro de 2021, Belo foi detido pela DCOD (Delegacia de Combate às Drogas) por envolvimento no evento realizado no complexo da Maré, na zona norte do Rio, onde houve aglomeração de pessoas. Na operação, chamada de “É o que eu Mereço”, foram cumpridos quatro mandados de prisão preventiva e cinco de busca em apreensão.

Belo tem uma dívida com o ex-jogador Denílson. O caso está na Justiça há mais 20 anos e já não cabe mais recurso. De tempos em tempos, Denílson vem a público cobrar o ex-colega. O débito ultrapassa hoje R$ 5 milhões.

Em 1999, Belo liderava o grupo de pagode “Soweto”, enquanto Denílson havia assumido o gerenciamento da banda. Mas a parceria foi rompida em 2000, quando o cantor deixou a banda para iniciar carreira-solo. Denílson processou o cantor alegando quebra de contrato.

Em 2002, dois anos após sair em carreira-solo, a música ficou em segundo plano nos assuntos relacionados ao cantor. Isso porque começaram os boatos de que Belo estaria envolvido com traficantes.

Mesmo sendo acusado de dever dinheiro no mercado, Belo não se desfez dos carros de luxo. Na época, segundo a coluna Retratos da Vida, Belo guardava na garagem um patrimônio automobilístico de R$ 1 milhão. A reportagem do jornal contabilizou um X5, um X6, um Porsche e uma Scooter.

Em 2012, a Polícia Federal investigou o envolvimento do cantor Belo com a máfia israelense, que importava ilegalmente carros de luxo para o Brasil. Uma empresa do grupo era usada para lavagem de dinheiro.

Belo foi acusado e, em seguida, condenado a cumprir oito anos de cadeia por tráfico de drogas, associação para o tráfico e porte ilegal de armas. Encontrado em um esconderijo, ele foi preso em 2004.

Belo ficou um tempo preso em regime fechado, no Rio. No entanto, a partir de 2006, o pagodeiro passou a cumprir a pena em regime semiaberto. Só em 2007, o cantor conseguiu o direito de dormir em casa. No ano seguinte, ele pôde sair em viagem, mediante autorização judicial.

Em 2010, Belo e a mulher, Gracyanne Barbosa, se envolveram em uma grande polêmica. Uma decoradora que teria trabalhado para o casal estava cobrando uma dívida de R$ 220 mil. O suposto débito estaria relacionado a uma reforma na casa do cantor.

Na ocasião, uma loja de objetos também estaria cobrando uma compra de R$ 18 mil referente a algumas peças, entre elas um lustre de cristal e uma mesa.
Na época, a assessoria de imprensa do casal afirmou que eles desconhecem o processo que envolve a loja e que o problema com a decoradora foi sanado em acordo. Na ocasião da reforma da casa, um marceneiro e um funcionário que instalou 16 câmeras de segurança também teriam ficado sem pagamento.

O artista também teve problemas com o empresário Amadeu Carvalho, dono de uma boate no Rio de Janeiro. Para quitar o valor de R$ 700 mil, Belo chegou a fazer shows semanais no local. Por conta do problema financeiro, ele chegou a ser afastado da turnê “Gigantes do Samba”.
Belo teria sido acionado pela Justiça após alguns de seus funcionários, entre músicos e seguranças, entrarem com processo contra ele por atraso e falta de pagamento de salário.

O cantor também teria deixado de pagar uma companhia de táxi aéreo pelo serviço de transporte para outro estado.
No âmbito familiar, Belo teve problemas financeiros. Isso porque ele teria deixado de pagar o aluguel da mãe, Dona Terezinha, em um condomínio na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro.

Em abril de 2017, Belo e a mulher, Gracyanne, tiveram os nomes envolvidos em um caso de não pagamento de aluguéis. O casal teria acumulado uma dívida de R$ 215 mil pelo não pagamento de um imóvel, correndo o risco até de serem despejados da casa onde moravam.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui